BLOG Transtorno Bipolar no processo do envelhecimento

Transtorno Bipolar no processo do envelhecimento

Publicado em 16/03/2021

O transtorno bipolar é uma doença mental que pode aparecer em qualquer fase da vida. Contudo, é na terceira idade que ele se torna ainda mais perigoso, dificultando seu tratamento. Por se tratar de uma doença mental, o transtorno bipolar afeta o comportamento do indivíduo, causando oscilações entre períodos de bom humor que podem ser seguidos de tristeza e depressão.

Transtorno Bipolar no processo do envelhecimento


Pela gravidade do problema e dificuldade de diagnóstico e tratamento na terceira idade, é muito importante que os sinais e sintomas dessa doença sejam identificados de forma precoce, aumentando as chances de oferecer um tratamento de qualidade ao idoso. No post de hoje, você poderá conhecer um pouco mais sobre o transtorno bipolar no processo de envelhecimento, e como identificá-lo. Acompanhe.

O que é transtorno bipolar

O transtorno bipolar é uma doença mental que costuma causar mudanças de humor, variando entre episódios de euforia e depressão. Essas alterações de humor não ocorrem ao longo do dia, mas em períodos mais longos que podem durar dias.

Durante os episódios de euforia a pessoa pode apresentar-se falante, muito disposta, com mania de grandiosidade e falta de sono. Contudo, nos episódios de depressão pode ocorrer sentimentos como tristeza, falta de ânimo, depressão e pensamentos negativos. Essas mudanças de humor são intensas, motivo que torna difícil a recuperação do indivíduo sozinho, sem um tratamento adequado.

O transtorno bipolar no processo de envelhecimento

Durante o processo de envelhecimento, novas dificuldades acabam surgindo, como por exemplo, manter a saúde mental. Com episódios de humor elevado ou irritado, o transtorno bipolar pode ocorrer de forma tardia, ou entre os 20 e 30 anos, quando seu surgimento é mais comum. Em idosos, a doença atinge de 10% a 25% dos pacientes com transtorno de humor.

Entre as principais dificuldades para realizar o diagnóstico do transtorno bipolar em idosos está a pouca compreensão sobre a doença por parte do paciente ou de seus familiares. Ainda que seja a família a responsável por levar a pessoa ao tratamento pela primeira vez, os familiares mostram-se confusos ao tentar definir o que é causado no paciente durante os episódios de humor e o que é de sua própria personalidade.

Principais consequências do transtorno bipolar no idoso

Entre as principais consequências que o transtorno bipolar pode causar na vida do idoso, estão a tendência para o humor irritável, perda de memória e raciocínio lento. Além disso, indivíduos que apresentam transtorno bipolar tem maior risco para demência, piorando o quadro de saúde mental do idoso.

Como identificar o transtorno bipolar no idoso

Muitas vezes, é difícil para os familiares identificarem os sinais de transtorno bipolar que o idoso apresenta, seja por não diferenciá-los em relação à sua personalidade ou pelo fato de não conhecer os sintomas da doença. Por isso, é importante conhecer os principais sinais e sintomas que podem ser identificados em uma pessoa com transtorno bipolar.

Distrair-se facilmente

Distrair-se com alguns acontecimentos no dia a dia é natural. No entanto, é preciso saber identificar quando esse é um dos sintomas da doença em idosos. Um indício do transtorno bipolar é quando o idoso não consegue completar uma tarefa sem se distrair várias vezes. Também é possível avaliar a frequência e facilidade da distração ao manter uma conversa, visto que a pessoa afetada pela doença é incapaz de manter a atenção no que é dito.

Falar em excesso

Grande parte dos idosos com transtorno bipolar acaba se distraindo facilmente pela fala em excesso. Isso acontece pelo aumento da atividade cerebral, deixando-o eufórico e com necessidade de gastar a energia acumulada por meio da fala. É comum observar além da fala em excesso, movimentos rápidos, que atropelam as ideias e geram pouco sentido.

Ter dificuldade para dormir

De acordo com o processo de envelhecimento, é natural que os idosos comecem a dormir menos, visto que o corpo produz menos hormônios responsáveis por ajudar a ter uma noite de sono de qualidade. Contudo, um dos sintomas em pessoas com transtorno bipolar na terceira idade é a dificuldade para dormir.

O motivo é a agitação e inquietação presente. Sintomas como esse devem ser avaliados com calma e, quando somados aos outros sinais do transtorno, é possível identificá-lo também como parte do quadro da bipolaridade.

Manter comportamento extravagante

Pessoas com transtorno bipolar costumam adotar o comportamento de grandeza, exagerado e extravagante. Podem ser ditas palavras constrangedoras, de cunho sexual ou mesmo palavrões. Além disso, o exagero pode aparecer na forma como a pessoa se veste, com peças inadequadas para sua idade. Outro fato comum, é a facilidade em detalhar sua vida pessoal sem nenhum constrangimento para pessoas desconhecidas.

Ter autoestima elevada e ilusões

Os familiares devem estar atentos aos pensamentos do idoso sobre si mesmo. A autoestima elevada pode não ser um problema, quando isso não beira o estado lúdico. Contudo, quem sofre de transtorno bipolar acaba criando ilusões sobre si mesmo, acreditando ser alguém de extrema importância, que não possa ser ferido ou atingido.

Em alguns casos, idosos podem se colocar em risco por esse motivo, muitas vezes fatais. Os sintomas que também podem ser notados é a criação de planos fora da realidade, como adquirir bens ou fazer viagens improváveis.

Sofrer mudanças de humor

Um dos sintomas clássicos e mais fácil de identificar do transtorno bipolar em idosos é a mudança repentina de humor. Contudo, é importante saber analisar cada caso de forma individual, visto que pessoas que também não têm a doença podem apresentar mudanças de humor por algumas horas.

No transtorno bipolar, a oscilação de humor é mais evidente, começando quase sempre por um grande estado de euforia que acaba em um forte estado depressivo, durando dias, semanas ou meses.

Afastar-se de atividades prazerosas

Durante a fase depressiva da doença, os familiares podem observar o idoso afastando-se das pessoas e também de atividades prazerosas que costumava realizar. Dessa forma, é possível identificar o descontentamento com a vida, falta de entusiasmo, apatia e culpa em seu comportamento.

Negligenciar cuidados com a aparência

Na fase depressiva a falta de cuidados com a higiene e aparência também podem se manifestar. O idoso não apresenta vontade em se arrumar, nem mesmo em realizar seus cuidados com a higiene. Além disso, pode ocorrer a queda na autoestima, criando um sentimento de inutilidade, despertando assim pensamentos de morte e suicídio. Por fatores como esse, o tratamento é fundamental, evitando que tais desejos se concretizem.

Apresentar comportamento compulsivo

Um sintoma característico do transtorno bipolar é o comportamento compulsivo. Essa é uma forma que a pessoa encontra de descarregar toda sua energia acumulada, provocada pela excessiva atividade cerebral. O comportamento compulsivo pode estar presente em diferentes formas, como o exagero ao comer, a inclinação para bebidas alcoólicas e uso de substâncias como cigarro e drogas ilícitas.

Você pôde conferir no artigo de hoje como o transtorno bipolar no processo do envelhecimento pode ser perigoso quando não tratado. Portanto, ao notar um idoso em seu convívio apresentando algum dos sinais ou sintomas acima, procure uma clínica especializada que possa analisar o quadro de forma correta.

Este conteúdo foi útil? Então, conheça melhor a psiquiatria geriátrica e como ela pode ajudar a melhorar a qualidade de vida dos idosos!

Precisa de ajuda para cuidar de um idoso com algum destes sinais relacionados ao transtorno de humor?

Então, entre em contato conosco!

A Psiquiatria Geriátrica Allan Kardec e uma unidade da Fundação Allan Kardec que realiza mais 70 mil internações/ano em Franca e região.

Se preferir, envie um e-mail para: [email protected] ou (16) 3713-0200





Eliza Inaê
Eliza Inaê
Sou enfermeira (UNOESTE) com pós-graduação em UTI (Uningá) e Oncologia (UNOESTE) e redatora de conteúdo web.
Linkedin