BLOG Caps AD III Renascer completa um ano com atendimento 24 horas para pessoas em situação de uso abusivo de substâncias psicoativas

Caps AD III Renascer completa um ano com atendimento 24 horas para pessoas em situação de uso abusivo de substâncias psicoativas

Publicado em 17/08/2021

Franca vivencia uma transformação importante no atendimento à Saúde Mental prestado a toda a região através da Raps (Rede de Atenção Psicossocial). Os avanços nesse processo de reformulação já podem ser mensurados e um deles está relacionado ao tratamento oferecido a pessoas que desejam acompanhamento relacionado ao uso abusivo de álcool e outras substâncias. Desde 2020, Franca conta com uma nova modalidade de atendimento a esses pacientes, através do Centro de Atenção Psicossocial - Álcool e Outras Drogas, o Caps AD III Renascer, localizado na Vila Santos Dumont.

No dia 3 de agosto deste ano, completou um ano que Fundação Espírita Allan Kardec assumiu a administração da unidade. Antes de passar da modalidade II para a III - denominações estabelecidas pelo Ministério da Saúde -, a gestão estava sob responsabilidade da Prefeitura e os atendimentos eram realizados de segunda a sexta-feira, em horário comercial.



Atualmente, o Caps AD III funciona 24h, inclusive aos finais de semana e feriados, e realiza o chamado atendimento de portas abertas, sem necessidade de encaminhamento ou agendamento prévio, basta que o paciente compareça ao Caps com documentos pessoais.

O serviço conta com uma equipe formada por médicos - clínico geral e psiquiatras -, psicólogos, assistentes sociais, terapeuta ocupacional, educadores físicos, farmacêutico, enfermeiros e outros profissionais para desenvolverem um trabalho interdisciplinar.



“Cada ser é único, não existe uma receita para o tratamento. Nossas ações são para trabalhar o indivíduo de forma integral e contínua, com um atendimento terapêutico e não hospitalar, baseado no desejo, no querer se tratar, sem imposição. O trabalho é desenvolvido para que ele consiga, por exemplo, ter contato com as substâncias psicoativas e não queira usá-las”, explica a psicóloga e especialista em Saúde Mental e Dependência Química, Eliane Matheus Bonfante, coordenadora do Caps AD III Renascer.

O serviço atua com equipe multidisciplinar, na perspectiva promover atenção integral e permear diversos contextos da realidade do usuário, trabalhando o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários e o enfrentamento coletivo de vulnerabilidades através de uma variedade de 60 oficinas terapêuticas, atendimento individual, grupos, visitas domiciliares, além do trabalho realizado diretamente com as famílias. A unidade tem capacidade para atender até 150 pessoas por dia.

Atendimento Singular
A duração do acompanhamento é relativa e depende da evolução de cada paciente, podendo estender-se apenas por uma semana, ou durante meses. Para que este acompanhamento seja efetivo, este é pautado em um Projeto Terapêutico Singular (PTS), elaborado em conjunto entre o usuário do serviço, sua rede de apoio e a equipe de profissionais de referência. Este PTS inicialmente tem como objetivo definir uma agenda semanal de atividades nas quais o paciente participa de acordo com seus interesses, habilidades e desejos, bem como a identificação de demandas avaliadas pela equipe de profissionais. Este acompanhamento, quando necessário, é acrescido ainda de terapias medicamentosas.

“O trabalho tem que ser feito de acordo com o desejo do paciente. Ele já está habituado a usar aquela substância (seja esta lícita ou ilícita) ou mesmo fazer uso abusivo de medicações. A partir das terapias oferecidas no CAPS e o trabalho de ampliação da consciência acerca dos prejuízos causados, buscamos ofertar possibilidades de mudança de estilo de vida. As pessoas podem, por exemplo, trocar o uso de substâncias pela prática de esportes, algo que proporciona prazer de forma saudável. A atividade física libera os hormônios que dão sensação de bem-estar, alegria e satisfação, como a dopamina e a endorfina”, afirmou Eliane.

O Caps AD III Renascer conta, em sua estrutura, com oito leitos de acolhimento noturno, caso haja necessidade de pernoite e acompanhamento profissional dos usuários.

Bons resultados
O balanço deste primeiro ano recém completado, de atendimentos na modalidade III, é positivo. Neste período, o Caps AD III Renascer atendeu mais de 1 mil pacientes. O público masculino, acima de 18 anos, com envolvimento com álcool e crack compõe a maioria dos atendidos.

O aniversário foi comemorado na primeira semana de agosto com palestras e a demonstração de oficinas para profissionais da rede de Saúde e Intersetorial. O lema dos encontros “O primeiro ano de uma história que, como todos nós, renasce todos os dias” evidencia as possibilidades que o serviço traz para um recomeço.

“Esse foi o primeiro ano do CAPS com a demanda espontânea, todos que chegam são atendidos. Temos verificado resultados estimulantes. Não é um processo fácil, mas o trabalho interdisciplinar possibilita transformações importantes, que resultam em mudanças do estilo de vida e ampliação do universo relacional”, disse a coordenadora geral Eliane.