BLOG As Cinco Linguagens do Amor.

As Cinco Linguagens do Amor.

Publicado em 01/12/2021

Neste livro o autor Gary Chapman explica sobre as cinco linguagens do amor: palavras de afirmação, atos de serviço, tempo de qualidade, toque físico e presentes.




O desejo de sentir-se valorizado e amado é uma das principais necessidades emocionais, em qualquer fase do ciclo de vida, desde a infância até a idade adulta. Apesar disso, nem sempre sabemos comunicar o nosso afeto pelos demais da maneira mais adequada e muitas vezes sentimos que os outros também não sabem expressar amor e cuidado para nós.

Não é raro que tanto na psicoterapia individual quanto de casais, que as pessoas busquem auxílio por sentirem que não são amados como gostariam ou que não sabem porque, apesar de amarem tanto a parceria, ainda assim há cobranças de falta de amor e cuidado. Dessa forma, faz-se necessário poder compreender um pouco mais sobre a comunicação do amor e como ela se dá nas relações sociais.

No livro As Cinco Linguagens do Amor o autor Gary Chapman expressa que cada pessoa tem uma forma predominante e outra maneira secundária de manifestar e de receber amor. Essa comunicação pode ser percebida nos casais, mas também em qualquer outro tipo de relação, seja ela de amizade, trabalho, familiar ou amorosa.

Quando as pessoas não conseguem compreender a forma como o outro comunica a sua expressão de amor é comum a sensação de rejeição, desvalor e infelicidade. Neste sentido, é fundamental que primeiro de tudo se possa identificar sua própria linguagem de amor, para então compreender sobre a linguagem do outro e sobre como é possível fazer com que eles se sintam amados, desejados e valorizados no dia a dia.

O autor indica que as cinco linguagens do amor fundamentais são:

  1. Palavras de Afirmação: para as pessoas que tem essa linguagem de expressão principal é importante que sejam verbalizadas palavras de confiança, valor e amor. Falas como “você é importante para mim”, “estou orgulhoso(a) de ti”, “eu te amo”, “você faz a diferença na minha vida”, “sou muito feliz por te ter ao meu lado”, “obrigada pelo que fez por mim”, entre outras frases que façam sentido para a relação, é fundamental que sejam declaradas frequentemente.
  1. Atos de serviço: quem possui como forma de linguagem de amor os atos de serviços é necessário demonstrar-se solicito, oferecer ajuda e cuidados. Essas pessoas gostam de estar disponíveis e oferecer seu trabalho e tempo, já que se sentem bem sendo úteis para os outros. Alguns atos de serviço podem ser vistos em tarefas como: lavar a louça, fazer tarefas domésticas, levar o filho ao médico, lavar o carro ou abastecê-lo, fazer as compras do mercado, arrumar algo que esteja estragado, fazer um chá ou um café, ou qualquer outro comportamento que demonstre uma ação a favor do outro.
  1. Tempo de Qualidade: para as pessoas que se expressam através do tempo de qualidade, elas não necessitam de horas junto ao outro, mas que o tempo partilhado seja de conexão física e emocional. Essas pessoas gostam de, por exemplo, fazer um passeio com a família, amigos ou filhos, dedicar um tempo para o cônjuge, desfrutar de um café junto a uma boa conversa, etc.
  1. Toque físico: o contato físico pode ser fundamental para quem possui essa linguagem de amor. Esse item abrange não somente o toque sexual, mas todas as formas de contato que expressem amor, afeto e carinho. É normal que essas pessoas desejem e demonstrem amor através de beijos, abraços, cafunés, dormir abraçado, andar de mãos dadas, fazer carinho entre outras formas. São pessoas que gostam de ficar bem pertinho de quem amam, tocar e sentirem o toque.
  1. Presentes: existem pessoas que sentem e expressam amor quando recebem algum tipo de presente, que não necessariamente precisa ser algo de muito valor monetário, mas que demonstre que elas foram lembradas. Para elas, receber alguma lembrancinha, um mimo, uma flor, um chocolate, ou algo que demonstre que foram lembradas em algum momento sem nenhuma data especial.
A partir do momento que conseguimos compreender as diferenças na forma que cada pessoa gosta de dar e receber amor, aprendemos a nos comunicarmos melhor tanto com as parcerias, os amigos e familiares. Conseguimos demonstrar para os outros o que desejamos, bem como ações que possam não fazer tanto sentido para cada um.

No livro Gary Chapman além de explicar sobre as cinco linguagens do amor, ele apresenta um questionário para que cada um possa descobrir a sua linguagem, bem como uma sessão de perguntas e respostas para esclarecer possíveis dúvidas comuns e melhor compreender como expressar e identificar como deseja receber afeto.

Inicialmente pode ser uma tarefa difícil mudar, ou adaptar, o jeito de dar amor, em contrapartida, os esforços poderão ser melhor direcionados para comportamentos que de fato sejam importantes e façam sentido para quem se deseja comunicar afeição e amor.

Quanto mais a linguagem do casal está em sintonia e quanto mais ambos conseguem compreender o significado das ações e das palavras de cada um, a relação se torna mais leve e saudável, há uma chance menor de desentendimentos ou quando eles existem, ambos sabem o que podem fazer para retomar a um nível de comunicação de amor, respeito e cuidado.

Saúde Mental é mais importante que a doença. Busque ajuda.
Se está em dúvida sobre como proceder, entre em contato conosco

A Clínica Psiquiátrica Allan Kardec e uma unidade da Fundação Allan Kardec que realiza mais 70 mil internações/ano em Franca e região.

Se preferir, envie um e-mail para: [email protected] ou (16) 3713-0200





Eliza Inaê
Suzane Busatta Ignachewski
Psicóloga (Unicentro - Universidade Estadual do Centro Oeste);
Residência Integrada Multiprofissional em Atenção a Saúde Oncológica pelo HE - UFPel;
Pós-graduada em Psicoterapia de Orientação Psicanalítica pela Unochapecó;
Formação em Psicoterapia Sistêmica individual, de casal e família.
Instagram

Utilizamos cookies para melhorar sua experiência. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.